trecho do livro INSCONSCIENTE E RESPONSABILIDADE – Psicanálise do Século XXI

07/02/2013 02h52

 

Na clínica lacaniana, um psicanalista não se ausenta. Para o analisando, ele assume o lugar do imprevisto, que Lacan chamou de real. Não se trata da realidade conhecida, previsível, programada, de perguntas e respostas que podem ou não nos satisfazer, de julgar certo e errado, bom e mau. O real está sempre presente, já que ele é a falha da realidade. Ele não se ausenta. Aparece como angústia, o que não se trata de insatisfação com a ausência de algo; aparece também no amor – materiais da psicanálise.