/Café Filosófico: O Que Pode Uma Mulher no Século XXI? – Palestras em Santos e Campinas

Santos – SP Auditório da CPFL Piratininga Praça dos Andradas, 31 Centro Campinas – SP Rua Jorge Figueiredo Corrêa, 1632 Chácara Primavera

Palestras no mês de setembro de 2008.
Santos – às quintas-feiras: 4, 18 e 25/9
Campinas – às sextas-feiras: 5, 12 e 19/9

O que pode uma mulher, no século XXI?:

De Madame Bovary a Madonna, de Amélia às musas da internet, a pergunta de Sigmund Freud insiste: – O que quer uma mulher?

Em sua história recente, a mulher do século XX, nos países ocidentais, conseguiu realizar o feminino muito além do lar. Conquistou o espaço da sociedade civil, numa ruptura revolucionária, realizando a mais importante transformação social do século passado. Agora, na seqüência, se constata a ação mutante feminina na política, na economia e na cultura.

Esta voz feminina atual inspira também as práticas e o discurso amoroso. Uma nova moral sexual surge, na assimetria do encontro: o que era característica ou caricatura do homem, não é mais. São elas que estão colocando na agenda contemporânea uma sexualidade descentralizada, liberada das exigências da reprodução.

Pesquisas diferentes revelam que a incorporação de novas atitudes sexuais é mais acentuada nas moças do que entre os rapazes, indicando que, nesta dimensão da vida, são as mulheres que estariam liderando o processo de mudança. O casamento pode estar deixando de ser, para uma parte significativa de mulheres, a espinha dorsal em torno da qual se organiza a vida feminina. A iniciação sexual mais precoce das mulheres – perto dos quinze anos – e o adiamento do casamento – para perto dos trinta – favorece, em conseqüência, a multiplicidade de parceiros e o aparecimento do sexo sem vínculo ou compromisso. O dia seguinte do encontro não espera mais o telefonema reassegurador.

Será que estes comportamentos são eventuais, limitando-se a pequenos grupos de mulheres dos grandes centros urbanos, ou devem ser considerados como tendências futuras dos modos do relacionamento amoroso? É a partir dessas questões que lhe convidamos a conversar no Café Filosófico: “O que pode uma mulher, no século XXI?”.

———————————————————

Qui | 4 de setembro | 19h Santos
Sex | 5 de setembro | 19h Campinas

NÚCLEO: CAFÉ FILOSÓFICO

Palestra| A globalização é feminina? | Com Jorge Forbes

Essa nova era em que vivemos, de perda de padrões, de múltiplas possibilidades, de privilégio das relações horizontais sobre as verticais, possibilita mais o modo feminino de ser que o masculino. Isso quer dizer que os homens estão no inferno e as mulheres no paraíso? Não necessariamente, pois o feminino põe em questão homens e… Mulheres! Vamos conversar, nesse Café Filosófico, sobre o que pode hoje uma mulher e do que sofre hoje um homem.

————————————————————

Sex | 19 de setembro | 19h Campinas

NÚCLEO: CAFÉ FILOSÓFICO

Palestra | O medo das mulheres | Com Mônica Waldvogel e presença de Jorge Forbes

As mulheres melhoraram sua escolaridade. As estatísticas mostram que elas não só estudam mais como têm melhor performance que os homens nas áreas em que se debruçam. No entanto, o desempenho das carreiras profissionais não reflete esse esforço. Em algum momento as mulheres empacam; parece que o nível médio é o limite e a autorização. Quem tem medo delas e por quê? Ou: elas tem medo do quê?

————————————————————

Sex | 12 de setembro | 19h Campinas
Qui | 18 de setembro | 19h Santos

NÚCLEO: CAFÉ FILOSÓFICO

Palestra| O que a genética mudou na vida das mulheres? | Mayana Zatz, geneticista

Nos últimos quarenta anos, o que pensávamos ser conto da carochinha, ou ficção científica, virou realidade. Os avanços da genética alteraram vários aspectos da vida feminina. Quem poderia pensar em barriga de aluguel? Em iniciar a maternidade na idade que antigamente já se era avó? Em escolher o sexo dos filhos? Em guardar o sangue do cordão umbilical, e, agora, ainda melhor, o próprio cordão? Em se precaver efetivamente de malformações? Em se prolongar a vida por mais de trinta anos? Parece tudo fantástico, quanto novo, e as pessoas gostariam de se localizar nessas novas possibilidades. É o tema desse Café Filosófico.

———————————————————–

Qui | 25 de setembro | 19h Santos

NÚCLEO: CAFÉ FILOSÓFICO

Palestra | Sintomas no Feminino: Anorexia, Bulimia, Angústia, Depressão | Com Ariel Bogochvol

Ao mesmo tempo em que, nas sociedades ocidentais contemporâneas, instalou-se uma nova figura social do feminino – a mulher-sujeito, a terceira mulher – que instituiu uma ruptura sem precedentes na ‘história das mulheres’, verifica-se – entre elas, principalmente – o aumento expressivo, ‘epidêmico’, de sintomas como a anorexia, bulimia, angústia e depressão. Por que um avanço democrático aplicado à sua condição social e identitária foi acompanhado por uma intensificação de seu mal estar?