/O projeto “Desautorizando o Sofrimento” completa 7 anos

O que Jorge Forbes falou sobre esse Projeto naquela época?

  • Uma pesquisa clínica psicanalítica que estamos desenvolvendo no
    Centro de Estudos do Genoma Humano, na USP (Universidade de São Paulo),
    tem demonstrado a importância, de desautorizar
    o sofrimento
    , a saber: evitar que a pessoa se acomode em expressões
    programadas de dor. Isso não se consegue sem que se enfrente o risco da
    incerteza, coisa que dificilmente alguém fará se o tratamento que lhe for
    dado congelá-lo em uma situação sem saída, confortado pela discutível
    compaixão.
  • Não há quem não prefira o conforto da dor conhecida à insegurança de
    novas formas de ser. Cuidado! Ou cada um se faz responsável por sua
    singularidade, mesmo que esquisita, ou vira genérico, substituível,
    descartável. É uma questão de escolha.

(trecho de artigo publicado
na revista WELCOME Congonhas, setembro de 2007 – ano 1 – número 6: Desautorizar o sofrimento)